Quando um homem se cansa de Londres, ele está cansado da vida; porque há em Londres tudo que a vida pode trazer. - Samuel Johnson


    Biblioteca "Pública"

    Night's Lord
    Night's Lord
    Admin

    Mensagens : 519
    Data de inscrição : 09/03/2016

    Biblioteca "Pública" Empty Biblioteca "Pública"

    Mensagem por Night's Lord em Sab Nov 10, 2018 9:28 am

    Biblioteca "Pública" 18922710

    Pela primeira vez na história da Inglaterra o governo disponibilizou uma biblioteca "pública", por influência de alguns nobres que acreditavam que uma população com conhecimento, eles jamais voltariam a ter problemas por causas banais como guerra religiosa entre outras coisas.

    Lógica que a ideia não foi bem vista pelos mais conservadores, que viam isso como uma afronta ao antigo regime e temendo que eles perderiam força e prestígio, mas mesmo assim, não conseguiram que a mesma não fosse feita, mas conseguiram que somente os estudantes e profissionais de guildas (sindicatos) pudessem ter permissão de usar a mesma. Ideia aprovada por todos.

    _____

    A biblioteca original do Elisium está fechada para "reformas", por isso a ideia de terem essa para suprir a necessidade básica. Logicamente há uma área restrita a pessoas comuns na nova Biblioteca, sendo essa área com livros extremamente raros, por isso somente membros poderiam usa-la, mas mesmo assim nem todos. Precisariam do Aval da Zeladora para usar.
    Night's Lord
    Night's Lord
    Admin

    Mensagens : 519
    Data de inscrição : 09/03/2016

    Biblioteca "Pública" Empty Narrativa Discórdia e Katherina

    Mensagem por Night's Lord em Qua Dez 26, 2018 9:57 pm

    A rosa de espinhos dourados e a nobre de futuro promissor chegam a biblioteca, em sua parte restrita a membros sem dificuldades, o Elisium estava em pólvora, então ninguém iria reparar em demasia em vocês, e como já nessa época poucos gostavam de ler, vocês terão um bom tempinho antes de começarem a notar que vocês estão demorando na reunião de vocês...
    Madame Discórdia
    Madame Discórdia

    Mensagens : 22
    Data de inscrição : 13/06/2018

    Biblioteca "Pública" Empty Re: Biblioteca "Pública"

    Mensagem por Madame Discórdia em Sab Jan 12, 2019 4:32 pm

    Madame Discórdia segue até uma área pouco movimentada da biblioteca, se certifica que estavam a sós e ou, com o máximo de privacidade. O silêncio era enlouquecedor, e de fato tirando o zelador da biblioteca que estava dentro de seu escritório, estavam sós.

    Poucos ali se interessavam pela cultura, ou por estarem cheio de si ou por sentirem a necessidade de jogar o jogo social de cada dia. Intriga alimentavam os membros mais que sangue. Ao contrário do que se pensa, Madame não gosta de intriga, ela gosta mesmo é de confusão.

    Colocando agora sua bolsa Louis Vuitton por sobre a mesa, parecia levemente desconfortável. E não era por menos; não confiava no Enough e na corja nosferatu, eles não gostavam de sua senhora, logo, também não gostavam de Discórdia, mas era isso ou correr risco entre os membros  que certamente intervieram em sua barganha, ou sofrer risco de vida do lado de fora em uma zona isenta de tradições que o resguardam, afinal o conteúdo que tinha para mostrar, é um item raro e caro para cair em mãos erradas. Tinha que ser ali.

    Em um sussurro se pronuncia finalmente, mas não sem perder a postura de uma dama.

    _Então minha cara... Você deve saber que recentemente um membro muito importante, e por que não dizer perigoso, esteve envolvido em uma questão com a maçonaria. Ele tentou duas vezes assumir esse principado, inclusive usurpando através de forças demoníacas o trono!

    Madame após dizer tais palavras corre rapidamente com o olhar toda extensão possível daquele lugar. Sabia que era questão de tempo até notarem sua falta ou de sua amiga, então precisava dizer tudo que tinha que dizer e por fim negociar.

    _Pois bem, tenho um livro de anotações que consegui recentemente com um Cainita... E... Quando digo Cainita, me refiro a alguém que não está necessariamente inserido na torre de marfim.

    _Este pequeno conteúdo de não mais de 200 páginas podem revelar segredos bombásticos de seu clã ou desse antigo traidor... E é justo isso que gostaria de negociar.

    _Certamente isso é melhor que uma festa chata, não acha?
    avatar
    Katherinna Hudson

    Mensagens : 10
    Data de inscrição : 08/09/2018

    Biblioteca "Pública" Empty Re: Biblioteca "Pública"

    Mensagem por Katherinna Hudson em Ter Jan 15, 2019 1:16 pm

    Kat ladeia Madame assim que ela coloca a bolsa sobre a mesa, a Ventrue sorri levemente quando olha a grife da bolsa, ela tinha gostos bem caro. Observa demorando cada movimentação, sua fisionomia e sua postura, analisa ao seu redor, tenta perceber se alguém poderia oferecer risco a aquela negociata.

    O sussurro calculado, a voz descabida, as informações solta, tudo não tinha um propósito afinal, o que ela queria ganhar com aquilo? O que ela podia ter a ver com a movimentação política da atualidade? Medo ou Barganha?

    _ Como posso ter certeza de que isso é realmente verdadeiro ou um delírio Malkaviano de seu “colega”?

    Analisa friamente as informações, e ela mesma responde sua pergunta, se aproximando parecendo que ia beijar, se fosse humana Madame sentiria seu hálito e seu calor:

    _ Obviamente isso tem um preço e ele será alto … Sem rodeios ou subterfúgios…

    Espera ela voltar a articular sua resposta, meias palavras eram o suficiente para que Madame entendesse que Kat gostaria e pretendia negociar aquele livro, mas a curiosidade que ronda a mente fulgaz da Ventrue interrompe o inicio do diálogo

    _ Mas antes de qualquer coisa, me responde querida, porque me escolheu, dentre tantos outros membros de Londres que poderiam lhe oferecer o Mundo? O que a bela cria de Pieterzoon pode lhe oferecer?

    E de maneira provocativa ela pisca e morde o lábio inferior, uma característica dela, quase uma marca registrada, e se senta como se fosse apenas um bate papo aprazível entre amigas.
    Madame Discórdia
    Madame Discórdia

    Mensagens : 22
    Data de inscrição : 13/06/2018

    Biblioteca "Pública" Empty Re: Biblioteca "Pública"

    Mensagem por Madame Discórdia em Qua Jan 16, 2019 3:30 pm

    Madame sorriu conforme Kat se dirigia a ela de forma polida e treinada, Kat fazia o que foi treinada para fazer em toda sua vida e talvez durante a vida também, não conhecia bem seu passado para afirmar, mas imaginava algo do tipo para ela.

    _Ow honey, você desempenha bem o papel de barganha, mas não estou surpresa vindo de uma cria de Jan, que é cria de Hardestad. Você segue uma linha tênue de familiares e bons homens de negócio.

    _O problema é que eu também fui treinada pela vida a conseguir coisas que ninguém mais tem. A vida é a melhor professora, e nos ensina que passar alguém como você para trás, com promessas de um item genuíno ao qual fora oferecido... Bem... Não seria a ideia mais sensata não acha?

    Inflar o ego de um ventrue em uma negociação era como se o próprio(O toreador), fisicamente lhe estivesse engrachando seus sapatos. Não que isso lhe causasse vergonha, pois madame era capaz de tudo, só queria demonstrar em forma de placebo, que sabia o que fazia e onde estava se metendo.

    ...

    Iria apresentar o conteúdo, mas logo é freada por Kat a responder uma pergunta e pondera olhando no fundo de seus olhos. Queria ver e testar a resiliência da mesma em conseguir barganhar sem ser incisiva ou dar ordens.

    Queria testar até quando Kat conseguiria suportar um jogo social, que parecia ser o pkayground de madame por toda sua vida, SEM QUEBRAR AS REGRAS LOCAIS.

    _Ora minha nova amiga, tenho duas respostas para sua pergunta!

    _Seu pai é um homem poderoso, mas na minha família também tenho costas quentes, e isso não é impeditivo para fazer negócios com você. Poderia cantar em júbilo minha linhagem, até Arikel, mas se isso um dia te incomodar, acredito que o fará por conta própria. Ou seja, somos jovens vampiros promissores, com uma certa blindagem familiar, o que iguala nossos negócios nesse quesito. Como disse a poucos, somos jovens, aprendendo a andar com as próprias pernas.

    _Minha mãe me ensinou a brincar com pessoas de minha idade e não me meter em questões de adultos!

    Discórdia sorri vagamente de sua piada sem graça, mas que dizia duras verdades.

    _A segunda questão é que a rosa francesa e o cetro inglês vivem uma animosidade centenária, talvez, arrisco a dizer milenar... Isso pode acabar quando um dia nossa geração assumir este legado. Por isso estreitar laços  com você hoje é mais que fundamental para mim.

    _Um dia seremos senhores disso aqui, então por que não usarmos amizade como arma?

    Madame finaliza suas falas alcançando um estojo na bolsa, neste um batom, que serve para retocar sua maquiagem distorcida. Ao fazer isso um velho livro fica a mostra, Madame parecia querer provocar e finge notar a gafe acidental, que de certa forma estimula  a barganha.

    Recolhe sua bolsa como se escondesse algo, e quando termina o que fazia, atira o estojo de tom dourado na bolsa, fechando após isso, protegendo seu interior de curiosos.
    avatar
    Katherinna Hudson

    Mensagens : 10
    Data de inscrição : 08/09/2018

    Biblioteca "Pública" Empty Re: Biblioteca "Pública"

    Mensagem por Katherinna Hudson em Sab Jan 19, 2019 10:06 am

    Era de se esperar, imaginava o que movia Madame, poder e ganância, algo que sempre fora a janta da Ventrue, uma cruzada de pernas vagorosa, dedos inquietos se cruzam em um movimento hipnótico aos demais, olhares desviados e a Rosa mostrava ao que vinha, as peças de xadrez se movimentavam.

    _ Podemos dizer que somos apenas crianças no parque de diversões, mas os contos de horror nos mostram que até mesmo os mais fortes caem…

    Era uma reflexão e clara referência aos anciões que caíram pelas mãos de suas crias, no que se tornou a revolta anarquista, ela encara com os olhos frios que fariam até madame gelar, sem demonstrar emoção como se fosse um iceberg, nem mesmo quando a bolsa se abre deixando-a curiosa:

    _ Um acordo de cooperação, estreitar laços…

    Seus olhos multicoloridos, ora azul muitas vezes verde encaram com profundidade Madame, poderia arriscar a dizer a se sentir invadida, parecia que a maldita poderia ler o que ia em seu íntimo:

    _ Se todos os velhos carcomidos da Torre tivessem essa visão de um futuro entre os clãs, muitos de nós estariam reinando e não tinham virado cinzas e adornado os Jardins de Versalhes ou a Catedral de Saint Denis.

    _ Vamos negociar?

    Se ajeita confortável e suspira como se fosse humana, imita agora tudo o que uma jovem mulher curiosa faria, rosto com rubor, sorriso escondido e um olhar fulminante esperando o “preço” da Rosa Psicodélica.
    Madame Discórdia
    Madame Discórdia

    Mensagens : 22
    Data de inscrição : 13/06/2018

    Biblioteca "Pública" Empty Re: Biblioteca "Pública"

    Mensagem por Madame Discórdia em Qui Jan 24, 2019 5:25 pm

    Madame sorriu de canto uma risada silenciosa e quase indecifrável, perigosa como era, era possível ter burlado a segurança e entrado  armada, uma pequenina adaga já seria perigoso em suas mãos, não que estivesse a vista ou em algum compartimento, mas não parecia fazer menção a hostilidade, queria negociar de fato e para tal, saca de sua bolsa  o conteúdo que tinha a oferecer.

    Empurra na direção de Kat o mesmo(as anotações em livro) lentamente usando as pontas de seus dedos sujos e de cuticulas grossas, e por fim, quando próximo  o suficiente de Kat, cessa a ação recolhendo a mão, deixando a ventrue a vontade e mostrando confiança na mesma.

    Tamborila uma canção popular, enquanto um assobio baixo entre os dentes é ouvido. Agia de maneira natural, sem fazer exigências ou muito alarde, principalmente pelo fato de que parecia ter gostado do que saiu da boca de sua acompanhante, suas palavras foram ponderadas e sabias. Apesar de existir algumas gafes ante as regras da Torre, gostava de ouvir colocações rebeldes.

    Sabia que se Kat não desse uma oferta favorável, outros dariam, e um livro destes nas mãos dos bruxos  ou dos ratos poderia significar favores importantes para livrar seu rabo de problemas futuros. Era algo a se pesar na negociação.
    avatar
    Katherinna Hudson

    Mensagens : 10
    Data de inscrição : 08/09/2018

    Biblioteca "Pública" Empty Re: Biblioteca "Pública"

    Mensagem por Katherinna Hudson em Seg Fev 11, 2019 5:08 pm

    [justify]Frações de segundos, imperceptíveis para a Toreadora, mas os olhos dela demonstram impaciência, mas brilhantemente ela esconde, a Ventrue odiava joguinhos, ainda mais com algo que lhe interessava, mas a prudência refreia seu ímpeto, sorri erguendo sua sobrancelha e a deixa arqueada, fingindo uma surpresa débil ao ver o conteúdo:

    _ Deveria pertencer a algum cargo no Parlamento, suas habilidades precedem seu nome, com certeza estaríamos em melhor posição perante essa atual situação política…

    Seus olhos continuam esquadrinhando aquela bizarra criatura, queria devorar-lhe a mente, descobrir exatamente os desejos mais secretos de Madame, mas existia algo que todos os filhos de Caim desejam igualmente, SOBREVIVER e não serem esmagados como moscas pelo ego de algum Ancião medonho:

    _ Devo dar-lhe o mérito Madame, me deixou um tanto quanto curiosa, e isso não acontecia desde meus tempos de leitura das poesias de Safo.

    Com uma postura soberba e altiva:

    _ Ganhou minha atenção …

    _ Mas não sou uma de suas presas fáceis, dominadas por essa volúpia incandescente, não precisamos de meias palavras, somos mulheres de negócios, e estou disposta a bancar-lhe, e não estou me referindo ao dinheiro, isso os frequentadores do Cabaret já o fazem e muito bem, e nunca lhe subjugaria achando que míseras migalhas lhe comprariam.

    Se aproxima erguendo seus pés para ficar na altura de Madame, ela exala um perfume envolvente, seus gestos eram delicados em contraste aos pesados traços da Rosa, sua voz aveludada, inicia um joguinho qualquer que nunca era sem propósito:

    _ Proteção? Não não, você não precisa disso!!!

    _ Um nome mais alto na Torre? Você não aguentaria os velhacos … O cheiro de naftalina as vezes enjoa e essa super exposição é desnecessária as suas negociatas…

    Ela vira de costas, sorri e depois brincando com os dedos, em uma caricia em seu próprio cabelo:

    _ Já sei!!!

    _ Uma junção disso tudo, claro porque não pensei nisso antes, você domina o submundo como já o faz, eu faço caras e bocas na Torre, troca de informações favoráveis, o poder passando por nossas mãos. Dominariamos boa parte da extensão territorial, uma união devassa entre Rosa e Cetro, eu cubro seus rastros mais fétidos por essas terras, e todos saem ganhando, o que acha?

    Seus doces olhos saltavam brilhantes em sua órbita, qualquer outro Cainita nesse momento cairia de amores por ela, mas sabia que Madame era muito mais perigosa que caricata./justify]
    Madame Discórdia
    Madame Discórdia

    Mensagens : 22
    Data de inscrição : 13/06/2018

    Biblioteca "Pública" Empty Re: Biblioteca "Pública"

    Mensagem por Madame Discórdia em Seg Fev 18, 2019 6:14 pm

    "Tsc"

    O som de estalar de boca ante a sugestão, os minutos pensativos feito pela dama toreadora enquanto levava a mão ao queixo coçando com as costas da mão destra sua "barba por fazer". Inicialmente não pareceu muito tentada com a proposta.

    _Amiga... -Dizia em português-

    _Quer dizer... Honey...

    _Creio que não observaste bem o que tens em mãos...

    Aquele parecia mais um truque sujo da Madame, mas aos poucos a confiança era passada adiante a ponto de parecer de fato que Kat esquecia de um detalhe.

    _Este diário é escrito em tinta normal, mas o segredo principal só pode ser desvendado em luminosidade escura. Nomes familiares, sim, você encontrou e já decorei, ou melhor, copiei todos... Mas não é só disso que se trata.

    _Estamos falando de um furo, uma ligação do clã do cetro com a maçonaria... -neste instante Madame leva a mão a testa, como se buscasse um terceiro olho-

    _Seu pai não lhe falou de tal envolvimento do cetro com esta ordem que quase nos dizimou?-Diz esta última sentença em um sussurro baixo-

    _O que oferecer a uma mulher que tem de tudo, como agrada-la...

    Parece que aquela oferta era pouca ante a uma ameaça iminente de uma bomba prestes a explodir. Madame era cria de uma Arconte, não precisava de alguém que limpasse sua sujeira.

    _Quero um item mágico!
    _Parece um preço justo...

    Dizia seu preço enquanto guarda o livro em sua bolsa.

    Conteúdo patrocinado

    Biblioteca "Pública" Empty Re: Biblioteca "Pública"

    Mensagem por Conteúdo patrocinado

      Tópicos similares

      -

      Data/hora atual: Dom Set 15, 2019 3:26 pm